PC antigo só pra acessar a internet

Algumas vezes chegam até mim PCs antigos, alguns até em pleno funcionamento, ou com um ou outro problema que pode ser consertado. As pessoas querem deixar essas máquinas funcionando, "só pra acessar internet e fazer alguns documentos".

Bem, há alguns anos os PCs antigos, que ainda funcionavam, eram colocados só para digitar textos e outras tarefas básicas. Entenda bem, para isso era preciso apenas abrir um editor de texto, normalmente o MS Word e utilizar uma impressora, cujo driver vinha em dois ou três disquetes. Dependendo do seu contato com o mundo exterior até antivírus dava pra dispensar.

Hoje as pessoas querem, com seus micros antigos, fazer isso e ter internet. Ter internet, entenda-se, como navegar em sites em sua grande maioria Web 2.0 e usar o MSN. Aí começam os problemas.

Os sites mais novos exigem browsers atualizados para poder utilizar todos os recursos ou mesmo para abrir. As boas condutas em segurança digital também pedem programas atualizados que, obviamente são mais pesados, exigem mais do hardware.

Também não dá pra se pensar em navegar sem programas de segurança, como antivírus, firewall, anti-spywares. Que precisar estar atualizados, que também consumirão recursos de hardware.

Esses aplicativos e outros recursos que porventura o usuário precise, dificilmente funcionarão numa versão de Windows menor que o XP que, obviamente, é mais pesado que suas versões antigas.

E, novamente, as boas normas de segurança pedem que você mantenha seu Windows atualizado, instalando todos as correções do Windows. Mas todos sabemos que o Windows, com Service Pack 3 instalado (a terceira versão do mega-pacote de correções) é mais pesado que o Windows original, de 2002.

Como a grande maioria não conhece e/ou não vão querer aplicativos alternativos ao Live Messeger, instala-se o paquiderme oficial, pra fazer o que, ao menos para as minhas necessidades, faria com um programa dez vezes menor.

Ou seja, pra fazer o mínimo, hoje em dia, é preciso bem mais e aquele seu computador antigo já não serve mais, a menos que queira viver com travamentos, lentidão insportável e ataques de virus constantes

Uma alternativa ousada seria uma versão customizada de Linux para somente o que você quer. Procurar uma versão de Linux mais leve e/ou saber deixá-la enxuta, que permitisse instalar um navegador recente, leve e decente, na qual pudesse conectar à internet pelo método que possui (rede, ADSL, rádio, 3G) e que, com sorte, também tivesse drivers para a sua impressora.

Teria que aprender a usar programas como Pidgin para o MSN e abrir mão de alguns recursos, como "winks", por exemplo.

No Linux, poderia navegar sem antivírus (sei, tem vírus pra linux, mas são minoria), sem anti-spywares e o seu firewall é muito mais leve.

Embora também precise, é muito menos danoso ficar sem atualizações do Linux do que do Windows.

Claro, não vai dar pra fazer TUDO, mas o que o usuário de um micro antigo precisa entender é que, com aquele hardware ultrapassado, não vai dar pra ele fazer TUDO mesmo! Principalmente usando os mesmos programas que está acostumado nas máqunas novas.

Já vi K6-2 rodando XP, já vi Windows Me brigando sobreviver num século que não é mais o dele. Nesses casos eu preferiria um Linux limitado, mas estável, a um Windows que só me desse chateação.

Hoje a maioria dos eletro-eletrônicos não é feita pra durar muito. E isso inclui os computadores. Aceite quando o seu estiver na sobrevida e aceite que ele não pode mais te oferecer tudo o que você deseja. E, se o pouco for insuficiente, doe-o ou deixe-o morrer em paz.

Comentários

  1. Esqueceu de citar a conexão discada, que é o que muitos usuários de micro antigo possuem, e que tem sérios problemas de compatibilidade com o linux, não por culpa do linux, mas dos fabricantes de modem.

    Gostei muito da sacada "Windows Me brigando para sobreviver num século que não é mais o dele" - haha, Millenium Edition referia-se ao milênio passado! Hahahahaha, muito boa!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas